jusbrasil.com.br
10 de Dezembro de 2016
    Adicione tópicos

    Ministério Público Federal não envia intimações por e-mail

    Ministério Público Federal
    há 6 anos

    O Ministério Público Federal não envia e-mails para fazer intimações nem para divulgar o brasão do MPF, que não existe. Algumas pessoas entraram em contato com a Procuradoria Geral da República, informando que receberam correios eletrônicos em nome do MPF com supostas intimações para comparecer a audiências referentes a falsos procedimentos investigatórios.

    Na verdade, são e-mails maliciosos em que, ao clicar no link do tipo "clique aqui", um programa invade o computador do usuário e pega todos os dados, como senhas de contas bancárias e de cartões de crédito. Por isso, a Secretaria de Tecnologia da Informação do MPF orienta que as pessoas não abram esses tipos de e-mails, não cliquem nos links e os apaguem imediatamente.

    De acordo com o Centro de Estudo, Resposta e Tratamento de Incidentes no Brasil (Cert), as fraudes ocorrem por meio de mensagem não solicitada, supostamente enviada por comunicação de uma instituição conhecida, como um banco, empresa ou site popular, e que procura induzir o acesso a páginas fraudulentas (falsificadas), criadas para furtar dados pessoais e financeiros de usuários.

    Essas mensagens são conhecidas pelo termo phishing scam. A palavra phishing (de "fishing") vem de uma analogia criada pelos fraudadores, onde "iscas" (e-mails) são usadas para "pescar" senhas e dados financeiros de usuários da internet.

    Secretaria de Comunicação Social

    Procuradoria Geral da República

    (61) 3105-6404/6408

    Disponível em: http://mpf.jusbrasil.com.br/noticias/2545931/ministerio-publico-federal-nao-envia-intimacoes-por-e-mail

    3 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

    A pesquisa em tela, se deu porque recebi um falso email, usando o no nome do MPF. Por orientação fiz a pesquisa, tendo em vista não acreditar nas mensagens e estava no spam. Mas, segui a orientação do jusbrasil e deletei tão logo vi a mensagem, continuar lendo

    Foi muito bom a informações. Obrigada continuar lendo