jusbrasil.com.br
11 de Dezembro de 2018
    Adicione tópicos

    MPF e MP/RS lançarão cartilha sobre “Violência sexual e o direito à interrupção da gravidez nos casos previstos em lei”

    Iniciativa, que será apresentada em evento no próximo dia 28, conta com a parceria das Secretarias da Saúde do Estado e do Município de Porto Alegre

    Ministério Público Federal
    há 9 meses

    Foi apresentado na tarde desta segunda-feira, 12, em reunião na sede do MP/RS, o layout digital do Protocolo Orientativo que trata de violência sexual e o direito à interrupção da gravidez nos casos previstos em lei, a ser direcionado principalmente aos profissionais de saúde. O documento é uma parceria entre Ministérios Públicos Estadual e Federal e Secretarias da Saúde do Estado e Município de Porto Alegre.

    O material será lançado oficialmente no próximo dia 28 de março durante o Seminário Estadual “Construindo Redes de Atenção à Saúde das Pessoas em Situação de Violência Sexual”, que acontecerá no Auditório do Centro Administrativo Fernando Ferrari, às 9h, na Capital.

    A procuradora da República Suzete Bragagnolo participou do encontro, ao lado da promotora de Justiça do Núcleo da Saúde da Promotoria dos Direitos Humanos de Porto Alegre, Liliane Pastoriz; da coordenadora do Centro de Apoio dos Direitos Humanos, Angela Rotunno; e das representantes das Secretarias de Saúde do Estado, Gisleine Lima da Silva, e do Município de Porto Alegre, Rosa Vilarino, ambas atuantes na área da saúde da mulher das suas Secretarias.

    Ao abrir a reunião, Liliane destacou que “apesar de todos os movimentos que têm acontecido neste sentido, pouca coisa mudou com relação à autonomia da mulher sobre seu próprio corpo”. Por isso a importância de comunicar sobre esses direitos. Suzete acrescentou que há ainda muita resistência quando se fala na questão do aborto legal. “E é um direito que deve ser assegurado”, reforçou a procuradora da República.

    Na mesma linha, lembrando que estamos no mês da mulher, a coordenadora do Centro de Apoio dos Direitos Humanos acredita ser este um momento propício para esta conscientização.

    A cartilha foi elaborada conjuntamente pelos órgãos envolvidos (MPF, MP/RS e Secretarias de Saúde do Estado e do Município de Porto Alegre) e confeccionada pela Assessoria de Imagem Institucional do MP/RS.









    (Com informações do MP/RS)

    Assessoria de Comunicação Social
    Ministério Público Federal no Rio Grande do Sul
    Fones: (51) 3284-7370 / 3284-7369 / 98423 9146
    Site: www.mpf.mp.br/rs
    E-mail: PRRS-Ascom@mpf.mp.br
    Twitter: http://twitter.com/MPF_RS
    Facebook: www.facebook.com/MPFnoRS

    1 Comentário

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

    Top top excelente.. continuar lendo